28 de dezembro de 2012

Feliz 2013

AOS AMIGOS, VISITANTES E PARCEIROS; OBRIGADO POR VISITAREM O BLOG.
FRIENDS, VISITORS AND PARTNERS; THANKS FOR VISITING THE BLOG.
お友達、訪問者およびパートナー;ブログを訪問いただきありがとうございます.
Partenaires, amis et visiteurs ; Merci de visiter le blog !
الشركاء والأصدقاء والزائرين؛ شكرا لكم لزيارة بلوق!
Partner, gli amici e visitatori; Grazie per aver visitato il blog!
Socios, amigos y visitantes; Gracias por visitar el blog!
Mensagens Para Orkut - MensagensMagicas.com
:)Compartilhe essa idéia!
Share |
http://twitter.com/ajuanselmo http://www.facebook.com/ajuanselmo

8 de dezembro de 2012

Proinveste

Blog: http://acvaladares.blogspot.com.br/
Senador Antônio Carlos Valadares.


Abaixo artigo de sua autoria sobre a fatídica votação do PROINVESTE no Parlamento Sergipano.
Parlamentares Sergipanos que votaram contra o Proinveste.

Aguardem 2014 !!!!
A política sergipana chegou a um dos mais baixos níveis de sua história. Sob o comando incontrastável dos irmãos Amorim (Edvan e Eduardo), Deputados estaduais deixando de ouvir e acompanhar a voz da sensatez – expressa no sentimento de cada sergipano que deseja o bem de nossa terra-, derrubaram o empréstimo de R$ 727 milhões que o governo da presidenta Dilma colocou à disposição do Estado

Manobra executada com inusitada frieza, cujos fundamentos de sua rejeição jamais serão compreendidos nem apoiados por todos aqueles eleitores conscientes de que o verdadeiro papel de nossas lideranças políticas, mesmo na divergência, é o de trabalhar em sintonia para trazer mais recursos e mais desenvolvimento. É inadmissível que um Estado nordestino como o nosso, ainda tão necessitado de obras estruturantes para avançar em suas conquistas na busca da plenitude do desenvolvimento (rodovias, escolas técnicas, Hospital do câncer, abastecimento d’agua, habitação, mobilidade urbana, etc) – , seja capaz de adotar o retrocesso e a política inconsequente do vale-tudo como regra, somente para atender aos caprichos e ambições desmedidas de um grupo político que se arvora de único intérprete da vontade de um povo livre.
A rejeição a esse empréstimo traduz antes de tudo uma postura descomprometida com o futuro de Sergipe de um bloco político que pretende assumir o poder ganhando as eleições de 2014, custe o que custar, até em prejuízo da melhoria das condições de vida de nossa gente. De nada adiantaram os apelos para que cada um cumprisse com o seu dever, independentemente de sua condição partidária. Prevaleceram, no entanto, o egoísmo, a ambição e o mandonismo contra o adversário do momento (governador Marcelo Déda) para que ele fosse barrado, e impedido de executar o seu salutar plano de obras, que seria sustentado com o apoio do governo federal.
A rejeição ao projeto do empréstimo acarretará efeitos extremamente danosos à nossa frágil economia, contribuindo para o seu desaquecimento.  Essa é a fase mais aguda da crise internacional que afeta agora o Brasil. Qualquer decisão contra a luta para vencer a crise enfraquece o seu combate e retarda o seu enfrentamento. Contribui para a falta de investimentos, retração da atividade econômica, aumento do desemprego e acentuada queda da arrecadação dos Estados e Municípios. Agravar a crise, proibindo o ingresso de recursos novos com juros subsidiados pela União, para serem pagos em 20 anos, é o cúmulo da insesatez, é um desserviço que será sempre lembrado como um remédio que fora aplicado sem uma leitura responsável da bula que acompanha o produto.
A decisão de negar o empréstimo do BNDES não foi para resolver a crise, foi para agravá-la, desacreditar o governo estadual e tirar proveito político de seu possível desgaste, por não realizar as obras projetadas. O projeto não ė o Proinveste, a prioridade é 2014, na escalada em direção ao Poder. Os Municípios sergipanos -que por sinal atravessam sérias dificuldades para investir em obras de infra estrutura- seriam os mais beneficiados com o empréstimo, pois, para eles, diversas ações seriam direcionadas. Toda eleição é importante. Afinal, através delas, escolhemos quem deverá governar ou nos representar no Parlamento. Resta saber qual o apelo mais forte: devemos aceitar, sem esboçar qualquer crítica, o veto a propostas voltadas para a população, em razão de um projeto de poder – imaginado apenas para a próxima eleição, e caracterizado por ser de um indivíduo ou de um grupo? Ou, devemos aprovar projetos coletivos propondo melhorias para o nosso Estado da iniciativa de um governo eleito, mesmo que em dado momento seja nosso adversário?
Claro que a segunda opção é aquela que o povo espera de cada um de nós. Mas é preciso que se diga que nem sempre o raciocínio dos políticos coincide com o raciocínio do povo. Quando há essa discrepância, que é subjacente, e sobrevive nas sombras -e que o político quase sempre subestima-, alguma surpresa poderá surgir nas urnas. Esse sentimento de repulsa, que os políticos nem sempre incluem em seus cálculos, é o recado que é dado ocasionalmente aos detentores do poder, por suas decisões equivocadas. A insensatez do radicalismo político conduz ao isolamento porque o discurso de quem age assim se torna vazio, sem conteudo programático, sem uma liga com os anseios populares. O Senador Amorim elegeu-se deputado, e depois senador, sempre o mais votado. A nossa Constituição diz que o Senador representa o Estado para o qual é eleito. É lamentável que sendo legítimo representante do Estado de Sergipe, num momento delicado por que estamos passando, com a crise atigindo e preocupando a todos os segmentos sociais e econômicos do Brasil e de Sergipe, o senador Eduardo Amorim (PSC) tenha sido um dos principais artífices da articulação política para a rejeição do Proinveste.
Como explicar que em todo o Brasil os Estados tiveram seus empréstimos aprovados, menos em Sergipe?
Não temos o direito de esconder a verdade: a responsabilidade não é apenas dos deputados estaduais que votaram contra. É também daquelas lideranças, que tendo mandato ou não, possam influenciar decisões no âmbito do Legislativo.
Senador Antônio Carlos Valadares
Senador da República

Fonte: http://acvaladares.blogspot.com.br/

OPINIÃO PESSOAL:



Srs. Deputados Oposicionistas,

Vexas. erraram vergonhosamente. 
E esse erro deixará marcas profundas no desenvolvimento do Estado de Sergipe. Eu acreditava que tinha um bloco de parlamentares oposicionistas, éticos e  conscientes politicamente, em razão da postura e atuação parlamentar que  Vexas vinham tendo. Entretanto, após a votação do PROINVESTE, fiquei profundamente decepcionado e envergonhado, porque não imaginava que questões de interesses pessoais de certas lideranças, pudessem conduzi-los a uma votação tão  perversa para o povo Sergipano.
Espero que não sejamos mais prejudicados por políticas e ações maléficas de Vexas. Sergipe os elegeu para trabalhar, fiscalizar o executivo, propor e votar  em ações colegiadas, objetivando o desenvolvimento e bem estar do povo Sergipano, porque os verdadeiros proprietários dos seus  mandatos somos nós; lembrem-se disso ! 

+ Informações:

:)Compartilhe essa idéia!
Share |
http://twitter.com/ajuanselmo http://www.facebook.com/ajuanselmo

5 de dezembro de 2012

PDS 275/2012

Está em curso no Conselho de Gestão da Previdência Complementar, do Ministério da Previdência Social, o exame de uma proposta de resolução que prevê a retirada de patrocinadores dos fundos de pensão.
Para solucionar o problema, o Senador Paulo Bauer (PSDB/SC) mencionou que tramita na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde aguarda a designação de um relator, Projeto de Decreto Legislativo (PDS 275/2012), de sua autoria, que suspende parte dos efeitos da Resolução 26/2008 do Conselho de Gestão da Previdência Complementar (CGPC) para garantir maior equilíbrio financeiro para os planos de benefícios de caráter previdenciário mantidos por fundos de pensão.

Uma bela iniciativa desse parlamentar, que merece nosso total apoio por corrigir uma perversa iniciativa do governo nessa área de previdência privada que, se esse projeto se tornar lei como deseja o governo,  prejudicará uma grande massa de trabalhadores que já contribuem há anos  com fundos de pensão, objetivando uma melhor aposentadoria.
Site do Senador:
http://paulobauer.com.br/

:)Compartilhe essa idéia!
Share |
http://twitter.com/ajuanselmo http://www.facebook.com/ajuanselmo

4 de dezembro de 2012

Cartão GBarbosa

Sou cliente do supermercado GBarbosa há mais de 35 anos, e tinha orgulho em afirmar que, quando o grupo fazia parte da família "Gentil Barbosa" orgulhava a todos nós Sergipanos.
Porém os tempos mudam, e mudam também os conceitos de relacionamento comercial das empresas ao longo do tempo, é claro.
Mas, infelizmente, esse grupo que hoje comanda a rede de supermercado Gbarbosa, só se interessa, única e exclusivamente, pelo capital, em detrimento das demais relações que fazem o comercio girar com harmonia, com ética e com geração/manutenção do emprego e do trabalho. Lamentavelmente, esses princípios foram deixados de lado e percebemos muito bem nas lojas que frequentamos; faltam produtos básicos, péssimo atendimento, funcionários descontentes  e sucessivas elevações de preços.
O seu cartão, que pertencente ao banco Bradesco, cobra exorbitantes juros mensais de 16,50%. E se não bastasse essa cobrança de taxa inescrupulosa, agora vem com a informação nos seus informativos que também cobrará tarifa (anuidade)  do cartão Gbarbosa; mais um golpe no bolso do cidadão sergipano. Pode ser até legal; mas para mim é IMORAL......
Farei meu simples protesto ainda este mês; CANCELANDO MEU CARTÃO! 
Não pelo valor a ser cobrado, mas pela ganancia desses empresários em sempre ganhar e lucrar mais e mais à custa do povo Sergipano. 

:)Compartilhe essa idéia!
Share |
http://twitter.com/ajuanselmo http://www.facebook.com/ajuanselmo

2 de dezembro de 2012

Dinheiro Oculto !


E AGORA JOSÉ; 

OU MELHOR; JOÃO ??????

QUEM FINANCIOU SUA CAMPANHA?

* Pode parecer legal;

* Mas não é transparente nem ético; uma verdadeira burla à constituição.




O terceiro prefeito eleito que mais teve recursos não carimbados foi João Alves Filho (DEM), que retorna ao comando de Aracaju três décadas depois de ter deixado a prefeitura da capital sergipana. João Alves informou que 93% dos R$ 4 milhões que levantou para a campanha vieram da direção nacional do partido e do comitê financeiro municipal único. Ou seja, é possível saber apenas 7% da origem dos recursos arrecadados pelo candidato vitorioso na capital sergipana. A assessoria de João Alves não se manifestou sobre o assunto.
Fonte:Congresso em foco.
:)Compartilhe essa idéia!
Share |
http://twitter.com/ajuanselmo http://www.facebook.com/ajuanselmo
Related Posts with Thumbnails