16 de novembro de 2008

Parabéns Confiança.

No início do ano a diretoria do confiança traçava os planos para 2008.
Ganhar o campeonato sergipano 2008, a copa governador do estado e classificar-se para a série “C” de 2009.
Metas ambiciosas! Talvez àquela época , porque o futebol sergipano arrastava-se em campo.
Clubes falidos, torcida ausente dos estádios, falta de patrocínio e motivação; enfim, um futebol fracassado, estávamos, como se diz no popular, cumprindo tabela.
E eis que o Confiança dá a volta por cima aos trancos e barrancos e PUUMM, Campeão estadual!
Vem a copa Governador do Estado, uma competição que,
 para decolar e tornar-se viável e competitiva, atribui-se uma vaga na Copa do Brasil.
O Dragão vai lá e TCHAN TCHAN TCHAN!
 Campeão.
Dias
 depois ,começa o brasileirinho série “C”! E o dragão Lá, na fila; na moita!
Todos nós, inclusive a Imprensa sergipana, afirmava que só milagre para o Confiança conseguir uma, das quatro vagas; era uma missão impossível.
E essa era a nossa realidade! Ninguém acreditava no sucesso do Dragão, e as razões eram muitas, que não será preciso enumerá-las agora.
E, soltando fogo, pelas narinas,
 de jogo em jogo, o Dragão vai impondo seu ritmo em campo, detonando os adversários, tribunais e os percalços próprios de uma competição em nível nacional; um verdadeiro rolo compressor.
Passa a 1ª fase; passa também a 2ª fase e lá vai o Dragão...........
Era uma experiência nova que, aos poucos,
  surgia em Aracaju; a paixão sergipana pelo futebol, em razão da vitoriosa campanha do Confiança.
já na 3ª fase, não era mais a torcida azulina que brilhava no Batistão; nem o espetáculo futebolístico apresentado pelo confiança, que encantava a torcida sergipana, eram os
  torcedores  sergipanos, de todos os clubes,  numa paixão generalizada, envolvente e empolgante. O grito uníssono “Vamos subir Dragão” não tinha mais bandeira nem cor; era um grito de guerra , amor e paixão pelo  futebol Sergipano.

Assim, a classificação para a série “B” passava a ser uma realidade; Algo de grandioso e difícil estava
 ao alcance do futebol sergipano; seria a redenção do nosso futebol.
Mas!,mas, infelizmente,
 como  uma criança empolgada numa festa de aniversário, que ganha um montão de balas e pirulitos, alguns atletas esquecem os compromissos profissionais e resolvem comemorar as conquistas e o sucesso recente ,pelo caminho do álcool, da popular manguaça  ou pedra noventa .
Essa atitude sufoca o Dragão, que no segundo turno do octogonal, não consegue repetir as brilhantes partidas e despenca em goleadas e derrotas sucessivas.
Os fracassos continuam ,e a diretoria do clube nada faz para corrigir os problemas com os atletas que, já a essa altura, se tornara público, sendo alvo de toda a imprensa sergipana, que noticia de forma veemente os acontecimentos e os fatos. Os objetivos do clube deveriam ser postos acima dos interesses pessoais e das vaidades, que só servem para atrapalhar e prejudicar
 o desempenho de uma agremiação.
Segue a competição, as derrotas humilhantes e a omissão da diretoria do clube na solução dos problemas, demonstrando pouco compromisso com a torcida sergipana e com os patrocinadores. Pois os problemas se repetiam, sem que atitudes corretivas fossem adotadas pela diretoria e pela comissão técnica. O Dragão perdia forças, e já não voava mais nem cuspia fogo; veio a metamorfose: transformou-se em lagartixa!
E, lamentavelmente hoje, 16/11/2008, o sonho acabou, com mais uma derrota.

Mas a lição deixada pelo Dragão em 2008 foi positiva
, porque a conquista  é um conjunto de fatores calcados em realizações e etapas vencidas ou transpostas. Os percalços , os obstáculos e as decepções acontecem, fazem parte da nossa vida e devemos entendê-los como lições positivas e experiências de vida. Os objetivos não alcançados estarão sempre presentes nas nossas vidas e devemos encará-los com maturidade e como  lições de vida,  pois são essas lições  que nos engrandecem e não devemos deixar que fatores negativos influenciem nossos destinos.  Espero que a diretoria e a comissão técnica tenham aprendido a lição e estejam convictos de que a simplicidade e a humildade é o caminho para o sucesso.

Fica o exemplo de luta demonstrado nas duas primeiras etapas da competição e a certeza de que nosso futebol , se bem planejado e com mais profissionalismo, transformando os clubes em empresas, com certeza, seremos tão competitivos quanto os demais clubes do nordeste.
Afora os percalços administrativos e os equívocos de alguns atletas, o Dragão, com essa campanha, resgata a dignidade do nosso futebol , pois conquistou
 com brilho a vaga para a série “C” de 2009.
Essa façanha soergue nosso futebol, que já se movimenta para reforma/ampliação do nosso estádio e desponta fúria e motivação nas demais agremiações de Sergipe.
Agora é planejar
 2009, objetivando impulsionar o confiança na  busca dos seus sonhos e objetivo de conquistar a série “C” em 2009.

Dragão:  Sucesso em 2009.

Receba as atualizações do Blog por E-mail

3 comentários:

  1. Comentário equilibrado e dotado de total eloquência sobre as situações iniciais e final do clube.

    De parabéns este exemplo de raciocínio imparcial, mesmo estando todos nós chateados com a infeliz campanha do nosso elenco nesta fase final. O ano foi produtivo.

    ResponderExcluir
  2. parabéns
    o Confiança se superou este ano, eu prefiro time que morre na praia, do que time que morre em alto mar

    ResponderExcluir
  3. laribittencourt20/11/2008 02:01

    Concordo. Muito bom comentário. Mesmo se com o time desequilibrado no final, durante a jornada do ano todo o time se mostrou interessado e capaz.

    ResponderExcluir

ARACAJU (SE), A CIDADE DA QUALIDADE DE VIDA.
- Visite Também:

- Siga-me no Twitter/Facebook:
- twitter.com/ajuanselmo
- https://www.facebook.com/ajuanselmo

Related Posts with Thumbnails